Maria Lopes

Maria Lopes

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Plantando poesia


Plantando poesia


Plantando poesia, semeei alegria
no coração do sol, na mágica do dia;
compreendi que a semente é inteiramente magia,
traz a essência da flor que é toda poesia.

Amanheci na semente que, para viver, morria;
Pude sentir o que a alma sente no alvorecer daquele dia.
Persisti noite a dentro plantando poesia.
Adormeci no meu centro, onde tudo é calmaria.

Não vai esquecer a nascente, pensei, quem nasceu dessa semente,
Há de brotar, crescer, tornar-se quem é, roguei, de corpo, coração e mente.
E, plantando poesia, exclamei, há de se entregar completamente
à semeadura do ser humano, desejei, que se realizará plenamente!

Novo dia, rumo novo, gosto de imaginar, esperança da nova era!
Em marcha, semeador, com graça e alegria, a semente te espera.
Não há tempo, nem fronteira, posso confiar, no ventre da atmosfera,
que vai impedir a semente, plantando poesia, de brotar na Primavera.

Aqui plantamos poesia pelo prazer de semear;
Aqui colhemos alegria por viver o que escrevemos e amar.

Simples assim.http://cafeefoco.blogspot.com.br

Nenhum comentário: