Maria Lopes

Maria Lopes

domingo, 31 de agosto de 2014

Lirismo na Rua

Vídeo da instalação Lirismo na Rua, de Elen Nas. Lirismo na Rua

A exposição se lançou ao desafio de levar o momento efêmero da performance para dentro da Galeria em formato de ocupação. 
O trabalho “Lirismo na Rua”, da artista Elen Nas, reúne diferentes processos de experimentação: a voz no espaço, o lirismo e sua retórica, a desconstrução da imagem espetaculo-e-seus contextos. A relação da memória e seu diálogo permanente com agora (ágora). Abrir os livros fechados das partituras, revelar o mofo dos seus papéis sexagenários, e neles, esboçar figuras fictícias ou polêmicas.
Para então, finalmente, tornar minucioso o trabalho técnico sonoro e o preparo das interfaces, com o objetivo de facilitar a experiência auditiva-sensorial.
A galeria então recebe e compartilha, o momento da performance pública, gravada. O som da performance. Outros sons que a compõe, assim como seu imaginário, suas idéias reveladas desde o tratamento dado ao som, até a exposição das partituras, outros elementos presentes em performances passadas, em resumo, a arte em manifesto lírico.
Foto: Lirismo na Rua

A exposição se lança ao desafio de levar o momento efêmero da performance para dentro da Galeria em formato de ocupação. 
O trabalho “Lirismo na Rua”, da artista Elen Nas, reúne diferentes processos de experimentação: a voz no espaço, o lirismo e sua retórica, a desconstrução da imagem espetaculo-e-seus contextos. A relação da memória e seu diálogo permanente com agora (ágora). Abrir os livros fechados das partituras, revelar o mofo dos seus papéis sexagenários, e neles, esboçar figuras fictícias ou polêmicas. 
Para então, finalmente, tornar minucioso o trabalho técnico sonoro e o preparo das interfaces, com o objetivo de facilitar a experiência auditiva-sensorial.
A galeria então recebe e compartilha, o momento da performance pública, gravada. O som da performance. Outros sons que a compõe, assim como seu imaginário, suas idéias reveladas desde o tratamento dado ao som, até a exposição das partituras, outros elementos presentes em performances passadas, em resumo, a arte em manifesto lírico.

Abertura: 15 de agosto, sexta-feira, 18h.
Período de visitação: 16/08/2014 a 30/08/2014.
Segunda a sexta-feira das 10h às 17h; sábados, domingos e feriados das 10h às 15h.
Encontro com a artista: 30 de agosto de 2014, sábado, às 14h.
Centro Cultural Paschoal Carlos Magno
Galeria Quirino Campofiorito
Rua Lopes Trovão, s/nº, Icaraí.
Tel.: 2610-5748.Centro Cultural Paschoal Carlos Magno
Galeria Quirino Campofiorito
Rua Lopes Trovão, s/nº, Icaraí.
Tel.: 2610-5748.


Nenhum comentário: